Aguarde!
 Carregando o Conteúdo
          desta Página...
Home TopGyn
Envie por E-mail Fale Conosco

Viva Bem




Pitangas oferecem pencas de benefícios

Revista Saúde
N° 260, ano 2005
Imagem cedida pelo Site Corbis
Foi o aroma que deu a pista aos cientistas: a fruta deveria conter as mesmas substâncias perfumadas das folhas da pitangueira. Substâncias que, diga-se, oferecem pencas de benefícios.

Pesquisadores têm mesmo faro aguçado para descobertas - quem discorda? Foi literalmente no rastro do perfume da pitanga que eles decifraram alguns de seus componentes, até então misteriosos. O mérito, aqui, é todinho da equipe de Alessandra Lopes, da Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos da Universidade de São Paulo (USP), em Pirassununga, interior do estado.

Os engenheiros foram fundo na investigação para se certificar do que o nariz já suspeitava: muitas das substâncias que conferem aquele cheiro adocicado à polpa, principalmente os monoterpenos, são as mesmas que aparecem nas folhas da pitangueira, usadas há séculos pela população em chás medicinais.

O que folhas e fruta têm em comum são compostos voláteis, isto é, que se desprendem no ar - daí o perfume, cujos efeitos foram comprovados contra uma série de mazelas. Podem combater a diarréia, aliviar a febre e as inflamações, diminuir os níveis de triglicérides e, de quebra, ajudar a baixar a pressão.

Um trabalho argentino recente, por exemplo, realizado com ratos na Universidade Nacional de La Plata, provou que os compostos da pitangueira aceleram a eliminação de sais minerais, como o sódio, que alavancariam a pressão.

A questão é a seguinte: tanto no combate à hipertensão quanto contra qualquer outro mal, tomar o chá sem nenhum critério pode ser perigoso. "O exagero leva à perda de grandes quantidades de potássio e isso pode afetar até a freqüência cardíaca", sinaliza o farmacologista João Emesto Carvalho, da Universidade Estadual de Campinas, a Unicamp, que também fica no interior paulista.

A descoberta da professora Alessandra facilita a vida. "Em vez de beber o chá das folhas, você pode tomar o suco da fruta", resume ela. E nem se lamente se não houver pitangas frescas para bater no liquidificador. "A polpa congelada conserva os benefícios das substâncias perfumadas", assegura a cientista, que sugere a inclusão de um copo da bebida no cardápio diário.

Para a saúde, o suco da fruta leva vantagem em relação ao chá medicinal até pela cor, resultante de um coquetel de antocianinas, flavonóides e carotenóides. Cada um dos integrantes desse trio tem fama de ser excelente antioxidante - juntos, então!

Em matéria de licopeno, que é um dos tais carotenóides, a fruta dá show e desbanca o tomate, sempre citado quando o assunto é esse ingrediente de valor reconhecido na prevenção de tumores. A química Délia Rodriguez Amaya, também da Unicamp, considerada uma sumidade no assunto, anuncia: "A pitanga tem o dobro de licopeno". Não é bom demais?

Afrodisíaca?!

Pois é, parece que até essa qualidade a pitanga tem. A nutricionista Vanderlí Marchiori, do Conselho Regional de Nutricionistas, em São Paulo, explica que a fruta contém determinados fitoquímicos que ajudam a elevar os níveis do estrógeno, hormônio sexual feminino.

"Por isso há a suspeita de um discreto aumento do desejo sexual nas mulheres", conta.


02/07/2008